segunda-feira, 27 de junho de 2011

Não há como descrever!

Nem que eu ficasse por horas aqui poderia descrever a sensação, o que senti.
Sensação nova, piração total.
Nem que fosse Goethe, Machado de Assis ou Carlos Drummond.
Aliás, o que senti somente uma mulher pode sentir, portanto...
... Nem Cecília Meirelles ou minha idolatrada Clarice, poderiam descrever.
Creio que seja algo indescritível, apenas "sentível", apenas vivido!
Não preciso dizer que você pode adivinhar. Que sabe por onde ir, por onde trilhar.
Vamos percorrer caminhos ainda não trilhados, florestas não adentradas, locais inabitados.
Vamos descobrir então em uníssono, tudo que possa nos satisfazer, tudo que possa enlouquer, tudo que só nos faz viver!
Viver uma vida real e não imaginária. Onde ninguém se engana e é fiel aos próprios anseios.
Tenho certeza que não posso descrever. O que nesses dias me fez crescer, me fez viver!
Explosão de sensações, explosão de sentimentos, explosão de vulcões, explosão aqui por dentro.
Mas porque tantos não sabem assim viver? E passam a vida a invejar, a fazer sofrer?
Que se danem todos! Quero continuar assim, sentindo, vibrando, explodindo! Sem palavras para descrever, o que me faz pirar, o que me faz viver!
Você sabe, que não posso descrever. Mas posso sentir! E quero nisso eternamente ensandecer!

Gabriela Grecco

domingo, 19 de junho de 2011

MAGNETISMO LOUCO, PIRADO, ENSANDECIDO!!!

MAGNETISMO LOUCO, PIRADO, EXACERBADO!
ALGO QUE NOS UNE ALI, NAQUELES INSTANTES.
INSTANTES MÁGICOS, EXPLOSIVOS!
CHEIOS DE SENSAÇÕES E PRAZER.
MÃOS QUE SABEM POR ONDE PERCORRER.
DEDOS QUE PODEM FALAR.
DIVERSAS PARTES A SE ENCONTRAR.
MAGNETISMO ENSANDECIDO!
FOGO QUE ARDE, CORPO EM BRASA.
CORPOS QUENTES!
ELES SE UNEM EM UM SÓ.
BOCAS QUE SE ENCONTRAM COMO SE FOSSE A PRIMEIRA VEZ.
MÃOS QUE SE TOCAM
SERES QUE SE ENTREGAM POR COMPLETO.
COMO É BOM TE SENTIR ASSIM!
MAGNETISMO QUE SÓ AUMENTA COM O TEMPO.
MAGNETISMO QUE FOI TRABALHADO.
MAGNETISMO QUE NOS UNIU, NA PALAVRA LITERAL OU NA METÁFORA.
NOITES INTENSAS SEM DORMIR.
MANHÃS A ACORDAR TE SENTINDO.
DIAS A FICAR DISTANTE, PORÉM UNIDA!
MAGNETISMO LOUCO, PIRADO, MAGNETISMO VIVO!
MAGNETISMO DELICIOSO, MAGNETISMO INSTINTIVO, MAGNETISMO SENSITIVO.
AMOR QUE TRANSBORDA.
OLHOS QUE FALAM POR SI.
RESPIRAÇÃO INTENSA.
CORPOS QUE SÓ PENSAM EM SE UNIR.
PAIXÃO NA ENTREGA.
MAGNETISMO LOUCO, PIRADO, ENSANDECIDO!!!

GABRIELA GRECCO

domingo, 5 de junho de 2011

FREI BETTO: OS GAYS E A BÍBLIA

Um texto maravilhoso do Frei Betto. Palavras simples e sinceras de alguém que pode falar com autoridade sobre um assunto como esse, pois não está embuído de preconceitos e discriminações; alguém que realmente vê a vida como uma dádiva, alguém extremamente culto, mas acima de tudo Humano! Sem deixar de falar que foi e ainda é um Ser Humano que muito lutou, que sofreu com os anos de chumbo e hoje está aí lutando tanto pela igualdade e nos dando o prazer de ler textos como esse.
É de Ser Humano assim que precisamos, Seres Humanos que amam a si em primeiro lugar, por isso não se agridem e amam ao próximo como ele é, pois sabe que todos somos parte de um organismo só: o Amor de Deus!
Sim à vida Frei Betto, sim ao Amor!!!

Boa semana a todos!
Gaby

PS: Os trechos em negrito foram grifados por mim.

Fonte: http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=18026&cod_canal=53
Não deixem de ler.
Os gays e a Bíblia
É no mínimo surpreendente constatar as pressões sobre o Senado para evitar a lei que criminaliza a homofobia. Sofrem de amnésia os que insistem em segregar, discriminar, satanizar e condenar os casais homoafetivos.
No tempo de Jesus, os segregados eram os pagãos, os doentes, os que exerciam determinadas atividades profissionais, como açougueiros e fiscais de renda. Com todos esses Jesus teve uma atitude inclusiva. Mais tarde, vitimizaram indígenas, negros, hereges e judeus. Hoje, homossexuais, muçulmanos e migrantes pobres (incluídas as “pessoas diferenciadas”…).
Relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são ilegais em mais de 80 nações. Em alguns países islâmicos elas são punidas com castigos físicos ou pena de morte (Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Nigéria etc).
No 60º aniversário da Decclaração Universal dos Direitos Humanos, em 2008, 27 países membros da União Europeia assinaram resolução à ONU pela “despenalização universal da homossexualidade”.
A Igreja Católica deu um pequeno passo adiante ao incluir no seu Catecismo a exigência de se evitar qualquer discriminação a homossexuais. No entanto, silenciam as autoridades eclesiásticas quando se trata de se pronunciar contra a homofobia. E, no entanto, se escutou sua discordância à decisão do STF ao aprovar o direito de união civil dos homoafetivos.
Ninguém escolhe ser homo ou heterossexual. A pessoa nasce assim. E, à luz do Evangelho, a Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero, e sim como filho de Deus, chamado à comunhão com Ele e com o próximo, destinatário da graça divina.
São alarmantes os índices de agressões e assassinatos de homossexuais no Brasil. A urgência de uma lei contra a homofobia não se justifica apenas pela violência física sofrida por travestis, transexuais, lésbicas etc. Mais grave é a violência simbólica, que instaura procedimento social e fomenta a cultura da satanização.
A Igreja Católica já não condena homossexuais, mas impede que eles manifestem o seu amor por pessoas do mesmo sexo. Ora, todo amor não decorre de Deus? Não diz a Carta de João (I,7) que “quem ama conhece a Deus” (observe que João não diz que quem conhece a Deus ama…).
Por que fingir ignorar que o amor exige união e querer que essa união permaneça à margem da lei? No matrimônio são os noivos os verdadeiros ministros. E não o padre, como muitos imaginam. Pode a teologia negar a essencial sacramentalidade da união de duas pessoas que se amam, ainda que do mesmo sexo?
Ora, direis ouvir a Bíblia! Sim, no contexto patriarcal em que foi escrita seria estranho aprovar o homossexualismo. Mas muitas passagens o subtendem, como o amor entre Davi por Jônatas (I Samuel 18), o centurião romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) e os “eunucos de nascença” (Mateus 19). E a tomar a Bíblia literalmente, teríamos que passar ao fio da espada todos que professam crenças diferentes da nossa e odiar pai e mãe para verdadeiramente seguir a Jesus.
Há que passar da hermenêutica singularizadora para a hermenêutica pluralizadora. Ontem, a Igreja Católica acusava os judeus de assassinos de Jesus; condenava ao limbo crianças mortas sem batismo; considerava legítima a escravidão e censurava o empréstimo a juros. Por que excluir casais homoafetivos de direitos civis e religiosos?
Pecado é aceitar os mecanismos de exclusão e selecionar seres humanos por fatores biológicos, raciais, étnicos ou sexuais. Todos são filhos amados por Deus. Todos têm como vocação essencial amar e ser amados. A lei é feita para a pessoa, insiste Jesus, e não a pessoa para a lei.
Autor: Frei Betto

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Eu quero tudo, eu quero nada!

Eu quero tudo
Eu quero todos
Eu quero nada
Quero poucos
Por vezes quero ninguém
Outras os que me convém
Quero tudo
Quero todos
Quero o positivo
Quero o negativo
O masculino
O feminino
O sorrir
O chorar
O desespero
O gargalhar!
Quero ser quem eu sou
Quero me desfazer
Quero o por do sol
Quero o amanhacer
Quero ser a criança
O velho
Quero esperança
Quero ser o incrédulo!
Quero tanta coisa
E nada ao mesmo tempo
Eu busco
Eu conquisto
Eu não me contento
Mas me contento também com o vazio
Sinto calor às vezes
Ao mesmo tempo sinto frio
Frio gelado e ardente
Fogo abrasivo
Fogo latente
Eu quero não ter de me justificar
Eu simplesmente quero sorrir
Quero amar!
Amar livre de amarras
Ser quem eu realmente sou
Não fazer escolhas erradas
Quero libertar meu Eu interior
Mas eu quero tanta coisa
E nada!
Me renovo a cada dia
Faça de minhas escolhas
Batalhas!
E assim vou lutando
Ganhando
Perdendo
E vivendo a vida
Como deve ser vivida!!!

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.