segunda-feira, 27 de agosto de 2012

TARDE!

O título de hoje é pelo Boa Tarde, por ter me ausentado esses dias, por algumas coisas em minha vida terem sido tardias ( poucas, porém, assim que me pegaram, foi uma surpresa quando chegaram), tarde pra ver algumas questões e por ser tarde pra tentar tantas outras!

Dizem que nunca é tarde...

Às vezes é....!!!

Enfim...

Hoje estabeleci mudar certas atitudes antes que seja tarde mais uma vez!

Começo com um grande sorriso então! =D

Posto aqui uma foto lindinha... antes que seja tarde demais também e se torne doído vê-la!


Enfim...

UMA ÓTIMA TARDE PARA TODOS!


terça-feira, 21 de agosto de 2012

Conter-me-ia? [Se assim eu não mais suportar]



Aquilo que quer ser mostrado
Aquilo que quer se mostrar
A felicidade estampada
Felicidade escondida
A convenção que não quer durar
Paradigmas, preconceitos, regras que um dia se findarão
Mas até quando?
Até quando?
Minha carne dilacera
Não quero viver de brincar
Quero viver pra valer
Não quero me calar
Mas eu vivo assim
Vivo de verdade
Muita gente não vive na realidade
INVEJA
Vivo feliz
Vivo triste
Vivo essa inconstância sem fim
Porque não há como ser plenamente Eu nesse mundo
Não Há
Ou há?
Mas muitos podem Ser Si mesmos
Ou fingem!
HIPOCRISIA
Muito é dito
Muito é maldito
Muito é inventado
É melhor fingir que não vê
É melhor conter a mão
Conter os carinhos
Os olhares
Os beijos não dados
OS SEGURADOS
Quantos eu perdi por aí?
Quantas felicidades eu deixei de ter?
Quantas tristezas eu já senti?
CONTER O MEU SER
Mas até quando Senhor?
Até quando?
Até o momento em que me acabar em "contimento"


[Até o momento em que comigo acabarem]


ESTÃO ACABANDO


[A O S   P O U C O S]




gabriela grecco

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

[SÉRIE] A MULHER VIRGINIANA

Queridos!
Nossa, um ano!!!
Comecei essa série ano passado próximo ao meu aniversário e estou retomando agora com este post, chegando a data novamente! rs
Retirei do blog Espartilho. A blogueira retirou da Revista Andros.
Vamos tentar amenizar os efeitos do inferno astral, que está passando! Enfim! rs
Então curtam e apreciem como é uma mulher deste signo magnífico do zodíaco! kkk...

;)


A mulher de virgem é a única mulher capaz de ser terrivelmente prática e divinamente românticaEvite demonstrações dramáticas de amor, promessas sentimentais e exagero, pois não só deixam a mulher de Virgem entediada, como podem assustá-la a ponto de nunca mais aparecer. Entretanto, se seu coração for conquistado aos poucos, ele pode amolecer. A virginiana busca mais harmonia e tranqüilidade em um relacionamento do que paixões loucas e amores impossíveis.
A mulher de Virgem é determinada, mas não é daquelas que se atira de cabeça sem gastar um bom tempo analisando o que melhor deve ser feito. Para ela tudo deve ter uma lógica e um motivo.
E sabe o porquê de dificilmente se encontrar uma virginiana cafona? Por que ela parece ter nascido com um bom gosto para roupas que não é afetado por modismos ou extravagâncias!
A virginiana é persistente e prática no trabalho e descobrirá pequenos erros que até um perito poderia deixar passar. Quando ela resolve se entregar à uma tarefa pode esperar que o resultado será o melhor!Ao se envolver com esta mulhe, ela se encarregará de todas as suas preocupações e provavelmente terá prazer nisto. (Cruzes!) Ela é perfeita para discutir orçamentos e planos para o futuro.
Normalmente elas costumam ter uma aparência serena e sempre o mesmo sorriso discreto, olhar tranqüilo e gestos calculados. Mas, mesmo possuindo este autocontrole e este comportamento sereno, elas costumam ser devoradas por ansiedades que nem mesmo seus amigos mais íntimos têm conhecimento.
A virginiana detesta quando é criticada abertamente. Se ela errar, diga-lhe com muito tato para não perder a amizade (ou a esposa). A virginiana é sempre muito crítica com relação a sua aparência, trabalho, alimentação e no amor. Para ela não existe meio termo: ou consegue o melhor ou tem apenas o pior. (Será?)
No entanto, se você conquistou a confiança da virginiana, ela se dedicará totalmente a você e seus pequenos gestos podem significar muito para ela. A coragem e responsabilidade da virginina costumam servir de conforto para as pessoas que ama quando as coisas não estão boas.
É um signo de elemento terra: sensorial, voltado para a sensualidade, mas também bastante mental. Virgem dá muito dá muito valor à mente, à racionalidade e evita mostrar o que sente para as pessoas.

Continue Firme, em Foco e com Fé! [REALIZE!]


Bom dia! Boa semana!

Sexta-feira fui até o HC com a minha mãe e esse final de semana tive dois dias tão agradáveis que há tanto tempo não tinha que gostaria de não estragar agora comentando o que aconteceu naquele hospital na sexta.
A consulta marca pras 7:30 da manhã saiu ao meio dia e 10 minutos, depois de eu muito reclamar que minha mãe é de idade, fez cirurgia e está cheia de escaras e dor, não pode ficar esperando!!!! Os médicos, que ainda não são nem formados direito, me deixavam falando sozinha, as enfermeiras nem preciso dizer né? Me diziam se quando eu cheguei se falei se o atendimento dela era prioritário?! Meu Deus... ela estava na cadeira de rodas e acima de 60 anos, precisava falar? Custava esse Ser ir falar, fazer alguma coisa? Que tipo de pessoas são essas que querem cuidar e zelar? Aliás, não querem né?! O objetivo quando entraram nesse ramo (não escolheram) não foi esse.
Na outra semana que fomos lá a médica que fez a cirurgia dela, a residente, fez questão de chamá-la logo (8 e pouco da manhã), esses outros, inclusive o que ia no quarto dela todo dia de manhã e eu pedia às vezes pra vê-la quando ela não estava bem (e ele dizia que ia, mas não ia), disse oi pra gente logo cedo e não a chamou. Detalhe: ela ia ser atendida na sala dele, porém ele foi embora, entrou uma médica em sua sala pra continuar o atendimento, que atendeu um monte de gente mais nova e em condições ótimas (muito diferentes da minha mãe que estava na cadeira de rodas) e não a atendia! Eles vão descendo a pasta quando não estão afim! No primeiro atendimento, que é o do balcão, as meninas colocam quando é acima de 60 anos e cadeirante, etc... Chegou gente da tarde e ela não foi atendida!!!!!!!!!!!!!! Só depois de eu começar a dar "trabalho" lá, quase 5 horas de angústia, espera e dor, é que minha mãe foi atendida! Ficou quase uma hora dentro da sala no atendimento e ainda fez uns procedimentos nada agradáveis, como tirar toda a pele cheia de necrose. Dois professores foram vê-la, falei pros dois que o atendimento dela demorou demais, um deles disse que eu tinha que ter falado pra eles (médicos) que ela estava lá, eu disse que falei, inclusive pra quais médicos.
Bom, mas passada a falta de respeito e humanidade, nessa semana eu espero que seja mais rápido, pelo bem da minha véinha. Como me dói o coração ver ela assim com dor e ser desrespeitada assim, inclusive eu, quando os médicos e enfermeiras maltratam e destratam. Pelo menos não está sendo como no quarto daquele hospital, nossa, como alguns destratavam ela! Deus do céu. Que gente é essa?!

Que tenhamos uma semana ótima e iluminada!
Quero dormir com a sensação da noite passada e acordar com ela ela também. Passar o resto do dia me sentindo como me senti nesse domingo, um pouco melhor e mais relaxada!

Ótima semana!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

DIREITO E CIVILIDADE?

***Putz 2º, quase 3º post de hoje, já que o "Fígado" foi beirando a meia noite, rs! Estou ansiosa demais! E atrasada!

O programa da Fátima Bernardes de hoje falou, dentre outras coisas, sobre tirar férias. A questão essencial era o medo de sair de férias e não ter mais o emprego, o pânico do descanso e a falta do sustento. O interessante foi ver o depoimento das pessoas sobre o assédio que existe dentro das empresas quando os funcionários fazem algo que é de seu direito. D I R E I T O. Acredito que muita gente não sabe o que é isso! Assédio moral é algo muito triste e devastador. Extremamente devastador. Imoral. Dói, despedaça!
A especialista dizia que alguns entram em depressão ou tem síndrome do pânico após sair de férias, pois vivem na angústia constante em saber como está sua vaga, a empresa, se seu lugar ainda está garantido. Como um direito, um problema de saúde ou um pedido desesperado, pode ser tido como uma fuga, uma falta de responsabilidade?! Pessoas assim não compreendem o mínimo de civilidade. Cada um sabe quem tem ou não responsabilidade e está brincando. Não precisa ser tão sensível assim pra perceber! O que é de direito, é de direito. Há de se ter o mínimo de dignidade.
Hoje no rádio falava-se de civilidade. De como em países desenvolvidos (no sentido mais profundo da palavra) não é preciso fiscalizar certas coisas pra que elas aconteçam, como por exemplo, a venda de jornais nas ruas, onde as pessoas pegam e pagam os seus jornais honestamente. Simples assim. Porque a noção de civilidade, o respeito mútuo, é algo que vem do berço e não ter isso dentro de si não é simplesmente um desvio de caráter como teimam em dizer. Não, é falta de base mesmo. São raríssimos aqueles que tem transtornos, pra assim poder justificar. Como a nossa preparadora vocal da peça geralmente diz: "Costume de casa vai à praça".

Quero que fique pra hoje essas palavras DIREITO e CIVILIDADE. Tem tudo a ver com o que vi na tv e ouvi no rádio. Quem sabe assim, todos podem ser mais respeitados em suas expansões e limitações?

Um grande Beijo e até mais!

Gaby

Bom dia! [Espero! rs]

E cá estamos nós de novo! rs
Ansiosa pra mais uma viagem com a peça! Hoje vamos pra Catanduva! Adoro viajar! Viajar com o teatro, com a arte então, é algo que almejo há tempos!
Me lembro quando vi uma apresentação de um grupo do sul na praça 7 aqui em Ribeirão, ele vieram pelo Sesc, eu fiquei imaginando como seria ótimo viver assim, viajando fazendo teatro, vivendo da minha arte!
Desde criança viajo um bocado bom, acho que fui bem criada pra isso, rs. Acho que é uma das coisas que mais aprecio na vida. Quando não faço pelo menos uma vez ao ano, piro! Mas o que está pegando pra mim dessa vez é deixar minha mãe por aqui. Nossa, fico pilhada. Toda preocupada, pensando como ela está. Afinal, sou eu que está cuidando dela. E dessa vez, foi ainda pior, porque não arrumei ninguém pra ficar com ela, ninguém quer se comprometer, todo mundo quer ficar com a sua vidinha. O que consegui por enquanto é de que meu pai dê uma passada por aqui após o almoço, logo depois de eu sair pra viajar. Chego de madrugada e às 7 da manhã saio pra consulta com a minha mãe no HC. Estou mais que pilhada com isso. Eu to aqui o dia todo com ela, amparando, fazendo muita coisa (agora ela está ficando mais independente) e deixá-la sozinha, principalmente pra dormir, está acabando comigo (vou chegar só de madrugada). É muito triste termos nossas limitações e as pessoas não compreenderem isso, infelizmente elas tem que tirar suas armaduras e ver que quando pedimos certas coisas não é pelo que elas pensam, e sim, por algo muito maior, como isso: cuidar de uma pessoa que precisa de amparo!
Então, nesse dia em que, pra variar, não dormi direito, que Deus ampare minha mãe e ela fique muito bem por aqui. Que Ele também coloque a mão na cabeça de alguns e eles deem uma atenção à ela, pelo menos hoje!!! Que ampare também nossa viagem e nossa peça, essa semana, mais particularmente hoje, eu estou com a cabeça péssima! Por isso, estou trabalhando meu texto desde ontem! Nunca me senti assim. Tenho medo de dar um branco dessa vez. Tive algumas coisas bem estranhas essa semana com relação à memória, concentração, distração, esses tempos... aliás, há uns meses, mas esses dias foi bizarro. Enfim...
Vou correr, já estou atrasada com tudo que tenho pra fazer!

Que Deus ampare à todos nós!

Ótimo dia!!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Fígado

Retirado de dentro
Cheiro de sangue
Podre, morto, gosmento
O pedaço de vida-morte que não me habita mais
O pedaço que não coloco mais pra dentro de meu Ser
Odor cru
Odor frito
Odor aquecido
Pressão cai
Branca, Pálida
Ânsia desenfreada
Vontade de vomitar alucinada
Seria melhor se tudo de dentro de mim saísse
Expulsasse o cadavérico que em forma de pensamentos, energias e odor em meu Ser adentrou!
O Fígado do animal que a vida por ele perdeu
Por cada pedaço do corpo seu
Natureza que não pode completar
Ciclo Divino
Ciclo Salutar
O Fígado que se regenera
O Animal que provavelmente não se regenerou
Tempo não teve
Não optou
E tanta gente opta por não se regenerar
Tanta gente opta por abreviar
Talvez se colocassem para dentro menos podridão
Se regenerariam
Perdoariam
Obteriam Perdão
O Fígado que pela sua presença me fez mal
Por tudo de ruim que há impregnado em si
Seu Odor marcante
E aspecto repugnante
Fígado que veio de dentro
Fígado do Mundo
Fígado "suculento"

...


FÍGADO



Gabriela Grecco

Entusiasmo

Bom dia!
Nossa, como queria postar ontem!
Desde cedo tentei conectar, pois ouvi algo no rádio que me despertou e a internet aqui na minha mãe não conectou nem por decreto e ficou fora até meia noite, que foi a última vez que olhei pra merda do aparelhinho do speed! No outros lugares onde eu acessava não sofria mais desse mal, rs... Na Taty às vezes está péssima, outras também não entra, mas não é speed!!! Lá em casa é net, muito melhor né?! Mas enfim... nós e nossas dependências. Infelizmente, na realidade felizmente, eu tenho que acessar a internet todos os dias e aiii de mim se não olhar meu e-mail! rs... Mas me dói demais não acessar o baú todos os dias. Quando estou na correria nem sempre dá. Ultimamente, como estou mais em casa, coloquei como meta acessá-lo e postar por aqui sempre. Claro que, nem tudo depende de nós e de nossa vontade. Nem todos entendem isso. Nem todos...
Dando esse gancho eu vou partir pro ENTUSIASMO. Ontem enquanto tomava café da manhã com a minha mãe e ouvíamos no rádio o programa Rota da Verdade, na Clube AM (minha mãe gosta de ouvir a clube... AM!), comentaram sobre o entusiasmo no programa. Vou começar pelo significado:


Entusiasmo (do grego en + theos, literalmente 'em Deus') originalmente significava inspiração ou possessão por uma entidade divina ou pela presença de Deus. Atualmente, pode ser entendido como um estado de grande euforia e alegria, refletindo em uma consequente coragem. Uma pessoa estusiasmada está disposta a enfrentar dificuldades e desafios, não se deixando abater e transmitindo confiança aos demais ao seu redor. O entusiasmo pode portanto ser considerado como um estado de espírito otimista. 
[http://pt.wikipedia.org/wiki/Entusiasmo]

Entusiasmo (enthusiasmo), s.m. Vigor ou veemência com que se fala e escreve; inspiração; admiração, fanatismo; dedicação ardente; grande alegria.
[Pequeno dicionário da língua portuguesa ilustrado, 1972 - Vol. II (Que, aliás, não tem nada de pequeno perto de muitos, são 3 volumes grandes! rs)]

Entusiasta (enthusiasta), adj, 2 gên, e s. 2 gên. Que, ou pessoa que se entusiasma, que se dedica vivamente a alguma coisa, cheia de arrebatamento.
[Pequeno dicionário da língua portuguesa ilustrado, 1972 - Vol. II]


Bom... os significados ajudam a clarear o que às vezes nós temos em nossas mentes, mas muitas vezes não sabemos explicar ou não deixamos claro.
Nesse dia fiquei pensando sobre o entusiasmo. Falei pra minha mãe sobre ela ter mais. Como ela está bem abalada com tudo que aconteceu, não consegue aceitar muito bem o fato de ter ido fazer um exame que não queria e ter acontecido tudo isso. Para ela, iria realizar o exame e voltar para casa, mas ficou no hospital mais de 10 dias e agora está dessa forma, demorando pra se recuperar, com a barriga toda estourada, com uma tela nela toda, cheia de pontos, feridas, escaras (algumas abertas), com dificuldade pra realizar tudo, com dor pra caramba, por algo que teoricamente não deveria ocorrer, não deveria fazer, uma cirurgia, um procedimento que não estava no script. Minha mãe sempre foi uma pessoa muito independente, lutou demais na vida, sempre conseguiu o que queria, ia atrás de muita coisa, não se abalava, queria e fazia e ser dependente de uns anos pra cá, principalmente agora depois desse fato, está mexendo pra caramba com ela! Ela não gosta do fato de dar trabalho, sempre pensa muito nos outros e nada nela! Está sendo um peso enorme na sua cabeça isso tudo, ela acha que está me atrapalhando, tadinha. A vida da gente dá uma abalada, mas de forma alguma vejo isso como um peso, pelo contrário. Pra quem está doente é diferente a maneira de ver. Mas a vida é assim, nem tudo está no script. Meu acidente também não estava planejado (conscientemente), muito menos todas as lesões, rompimentos, fraturas, traumas e dificuldades que viriam por conta disso tudo, mas o que eu poderia fazer depois do ocorrido?! Continuar é claro. E continuar bem, me ajudando. Na teoria é simples, rs. Não digo que continuei com um sorriso largo, rindo a toa, claro que não, as coisas não funcionam assim também, mas continuei. Fiz todos os exercícios com muita garra na fisio e como doía! Eu estava com a patela quebrada ainda quando comecei e cheia de fios e pinos, tinha somente 30 graus de flexão, consegui atingir os meus 130! Meses e meses depois é claro. 2 anos e meio se passaram e ainda faço fisio, pro corpo todo, da clavícula ao pé! Mas Era muita dor, eu sentia muito mal! Confesso que ainda sinto, tenho lesões que precisam de cirurgia ainda. Continuei meu curso, meu estágio e o teatro naquela época, se vocês lerem aqui no blog vão encontrar, foi em 2010.  Estudava de manhã, fazia fisio na hora do almoço, ia pro estágio (engolia a comida por lá, eu tinha um acordo com a minha chefe, pra ter 20 minutinhos pra comer e me arrumar), dele ia pro teatro e chegava em casa depois das 23 horas, morrendo de dor e super cansada. Como eu conseguia? Sinceramente, não sei de onde eu tirei tanta motivação na minha vida naquela época! Acredito que o entusiasmo de estar viva, de ter tido uma nova oportunidade, de poder continuar a estudar, de fazer teatro e mais que isso tudo, a vontade de me recuperar o mais rápido e melhor possível, me motivavam de uma forma que eu não sabia explicar! Acho que o otimismo sempre esteve comigo na verdade. Eu ainda ensaiava de final de semana também. Nossa, era pauleira pra caramba. Aliás não me lembro de uma fase da minha vida que não tenha sido.
Sabe que minha mãe está meio pra baixo e tudo mais, mas nem preciso pegar no pé dela pra ela fazer exercício mais? Estou fazendo as coisas e ouço ela lá na varanda fazendo os exercícios que a fisioterapeuta do hospital passou. Tem dias que ela está bem melhor, mas nos dias em que a coisa piora por aqui, ela fica mais pra baixo. Como eu disse, as pessoas tem que colaborar também né (inclusive eu, mas eu também preciso ser ajudada)?! Eu entendo o seu lado, lembro como eu me sentia por não poder realizar nada sozinha, depender de todo mundo, pra ir, vir, ir ao banheiro, tomar banho, comer, depois pra ir a qualquer, lugar ser levada, a rotina, a vida toda abalada... Enfim, além da dor da nossa independência ser meio que "tirada" de nós, dói o fato das pessoas terem de se desdobrar pra cuidar da gente, mas também é bom ver o amor verdadeiro dessas pessoas. Outra dor muito grande são as das decepções, aqueles que nós pensávamos que estariam ao nosso lado. Nossa, essa trucida, acaba! Eu sei como é. E minha mãe viu como eu estava e estou ainda cansada. Acordei várias vezes com ela a noite falando "tadinha". Mas eu faço tudo isso com muito gosto. A gente cansa, estressa às vezes (porque doente também não ajuda muito algumas vezes, rs), mas é muito recompensador! É um cansaço bom! =)
O entusiasmo é essa chama que move a gente, independente de qualquer coisa. Está ligado com a fé de cada um. Para os leigos, essa fé que eu digo aqui nada tem a ver com doutrinas religiosas, tem a ver com acreditar, ir em frente, mover-se diante da vida, buscar! Entusiasmo é diferente da alegria. De coisas supérfluas, de diversões vazias, exaltações vãs. Entusiasmo é amor! Quanto mais se ama, mais entusiasmo se tem.
Muitas vezes é inevitável que percamos nossa fé em algumas coisas ou pessoas. Na realidade a gente cai na real ou vê que fez tudo que podia. Isso é triste quando acontece, mas temos que aceitar, se tudo foi realmente feito. Às vezes nos dedicamos tanto, pra receber somente ingratidão e mais do que isso, vingança por algo que não foi feito (que na realidade só existiu na cabeça de quem se vingou). Perdemos nosso entusiamo por aquilo ou por alguém, mas não quer dizer que nosso entusiasmo pela vida se foi, apenas desistimos de apostar nossas fichas em algo que realmente não vale a pena ou que vai nos esgotar demais; é assim na vida.
Não podemos deixar pessoas negativas roubar nossa fé, nossa vontade de viver. Pessoas fortes, pessoas entusiastas, geralmente causam muita inveja e rancor em pessoas pequenas. Quem não consegue atingir certas metas, objetivos e tem o coração impuro, tenta derrubar quem consegue, mesmo que não seja de uma maneira consciente. Não podemos deixar que nada nos atrapalhe no nosso caminho.
Aquela frase: "Cara feia pra mim é fome" é realmente perfeita! É fome de muitas coisas, dentre elas fé, amor e entusiasmo!
O certo é que entusiasmo atrai energias, boas energias e ruins também (se por ventura abaixamo nossa guarda, se nos deixamos levar por elas em algum momento), daqueles que não gostam de ver a felicidade estampada na vida das pessoas. O que temos que fazer é fortalecer nossa fé e nossa proteção, pra que os vampirescos não roubem o que temos de melhor: O entusiamo pela vida!


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Boa noite!



Boa noite!
Hoje queria falar sobre o ensinamento do Evangelho de ontem, que foi tão importante! Nossa, como eu precisava daquelas palavras. Santo Agostinho sempre me toca demais, mas o ensinamento de ontem, diante de tudo que está acontecendo, aliás há muito tempo, foi essencial pra mim, principalmente pra fortalecer minha fé. Caiu "O mal e o remédio" do capítulo "Bem aventurados os aflitos".
Mas não vou falar sobre o ensinamento. Sinto que não darei a devida atenção agora. Estou tão cansada e com tanto sono! Minha mãe precisa dormir e eu também, ainda nem tirei a roupa que cheguei do teatro, tive reunião hoje.
Vi essa imagem no face e quero postar, acredito que resuma tantas coisas que acontecem em nossas vidas com relação às relações humanas, como disse no post anterior. Muitas coisas acontecem porque devem acontecer e será muito melhor pra nós. De início não entendemos, mas com o tempo percebemos que foi melhor assim. Mas que dói, isso dói e muito.
É triste quando um amigo(a), um namorado(a), e um parente (às vezes pior, ainda mais se próximo), se tornam estranhos. [Mas quantos estranhos são tão mais amigos?!]
Por que deixamos isso acontecer? Por várias razões né? Nem todo mundo é só "anjo" ou só "demônio" como pintam, ou seja, todos são inocentes (ou no caso "culpados") até que se prove o contrário né?
O fato essencialmente, acredito que seja expandir nossos horizontes. Fazer o que por ventura é difícil para nós, mas que vai nos fazer bem de alguma forma, porque a vida é assim, expansão! Além disso, aceitar coisas que devem acontecer também, isso é se expandir. A vida acaba dando um jeito de afastar da gente o que não nos faz bem, ou o que nos bloqueia pra algo muito melhor. Muitas vezes não enxergamos que uma pessoa, lugar ou hábito não nos faz bem, mas a lei da vida nos tira o que não é pro nosso engrandecimento; é claro, se nos permitirmos e se for do nosso merecimento.
Muitas vezes, fazemos tudo que podemos por alguém, nos machucamos demais, recebemos somente ingratidão em troca, sabemos que não tivemos a responsabilidade pelo que aconteceu. Se isso é realmente verdade, é melhor aceitar e seguir em frente.
Dói, mas tanta coisa na vida dói não é? A diferença é a importância que damos pra essa dor.
Eu comecei esse post com uma coisa meio doída, pensando de como é ruim (na minha mente na verdade). Acabei concluindo com algo positivo, de que as coisas são como devem ser. Sei que fazemos muita merda às vezes e metemos os pés pelas mãos também, e isso tem que ser levado em conta. Mas devemos aceitar um pouco mais as coisas que de início não podemos enxergar. Volto a fazer o contraponto. Isso não pode servir de desculpa para que tiremos nossas responsabilidades de tudo, afinal o que é a vida se não uma constante de ação e reação?!
Continuemos atentos às nossas ações, pois vão provocar reações. Mas preparados também para o que vier, e se Deus quiser, pelo menos um pouquinho conscientes. Se assim não for, aceitemos, uma hora a gente compreende o que aconteceu!

domingo, 12 de agosto de 2012

Responsabilidade de cada um

Bom dia! Boa tarde! Bom domingo!

Sexta-feira fui ao médico com a minha mãe, no retorno. Ela retirou o dreno, mas os pontos ainda não, está com umas peles meio necrosadas e é preciso esperar regenerar.
Na próxima sexta voltamos para o acompanhamento. Ela está se recuperando bem, devagar, mas bem. Tem muitas escaras ainda, no qual eu faço curativos duas vezes ao dia, os pontos também estão meio que abrindo e saindo o líquido que estava saindo pelo dreno, mas tudo sob controle (espero que continue assim). Só o que me preocupa é o estado emocional dela, porque além de tudo as pessoas não estão ajudando, em nada!!!
Agora estamos aqui sozinhas e pra variar ninguém quer saber se precisamos de ajuda, se preciso trabalhar, se preciso ir pra casa fazer alguma coisa, se preciso de ajuda com ela, se ela está bem, se dá tempo de limpar a casa, fazer comida, fazer todos os curativos... estou super atrasada com um monte de coisas e ela tadinha, precisa de mais motivação que eu tento dar na medida do possível o dia todo! Mas confesso que estou me esgotando um pouco... se não fosse pela Taty e pelo Marcos, pela mãe do Marcos que chamou a gente pra almoçar lá hoje!
Ontem tive de ir pra emergência, passei muito mal nos últimos dias, estava enrolando e acabei indo porque não aguentei, a Taty me levou... que bom que sei com quem posso contar. Dois, além da minha mãe que sempre esteve ao meu lado, eu tenho certeza que posso, e eles sabem que podem contar comigo também!
Por que as relações humanas são tão complicadas? Aliás, as pessoas né? É muito fácil ser hipócrita, ficar escrevendo mensagenzinha no facebook pra se aparecer pros outros, mas pessoalmente não fazer o mínimo, virar as costas quando surge um assunto, mas na internet falar sobre ele, não desejar boa sorte e perto dos outros o fazer, não dar um telefonema, não perguntar se está tudo bem, mesmo sabendo pelos outros que não está! Tem gente que nem se limita a escrever no face né?
Cansa às vezes se dedicar e ouvir merda. Eu não faço as coisas por reconhecimento de alguém, mas só não quero que não me olhem na cara e venham conversar comigo só porque interessa, só porque precisam de suas próprias coisas e eu cansada, sem dormir, estressada, não responder muito bem e ainda ouvir que vão apelar comigo; gente que não tem o mínimo de direito de apelar, pois não tem nenhum crédito bom, nunca fez por merecer gratidão.
É o grau de humanidade de cada um. É o fardo de responsabilidade que cada um carrega ou que se compromete em carregar, segundo o que fez, não fez ou não está fazendo.
Cada um de nós.

sábado, 11 de agosto de 2012

Cacos

Despedaçada
Junto os cacos
Pego tudo que está em volta de mim
O que não faz parte também
Pequenos cacos
Grandes cacos
Os miúdos perdem-se e ficam por aí
[Serão jogados, pisados, esquecidos enfim]
[Mas estarão lá]
A poeira, a sujeira, vem junto
A minha parte que se quebrou
Parte de mim que precisa ser jogada fora
Translúcida, nem tanto...
Transparente!
De início translúcida sim
Agora pelo uso intenso, os riscos, batidas, esfregões, deixam apenas...
Transparente
Transparente até demais
Por demais exposta
Por demais julgada
Frágil [Forte] Demais
De vidro!
Um esbarrão a uma altura certa, no parapeito e a queda tudo espatifou
Tudo de dentro de mim
Que já havia transbordado
Copo por várias vezes cheio
Que agora estava vazio
[Será?]
Quebrou da maneira que deveria quebrar
[Talvez]
Mas o momento foi propício
Junto os cacos
Eles estão lá
Aguardando o momento para serem jogados fora
Irem embora
[De vez!]
E é agora!
Já!

Gabriela Grecco

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Ânsia - Sarah Kane


 “E quero brincar de esconde-esconde e dar minhas roupas para você e dizer que eu gosto dos seus sapatos e sentar nos degraus enquanto você toma banho e massagear seu pescoço e beijar seus pés e segurar a sua mão e sair para jantar e não me importar quando você comer minha comida e encontrar você no Rudy e falar sobre o dia e digitar suas cartas e carregar suas caixas e rir da sua paranóia e te dar fitas que você não vai ouvir e assistir a belos filmes e assistir a filmes horríveis e reclamar do rádio e tirar fotos de você quando você estiver dormindo e levantar para te levar o café e pãezinhos e geléia e ir ao Florent e tomar café à meia-noite e deixar você roubar meus cigarros e nunca achar os fósforos e contar pra você sobre o programa de TV que eu vi na noite passada e te levar ao oculista e não rir das suas piadas e querer você de manhã mas deixar você dormir mais um pouco e beijar suas costas e acariciar sua pele e dizer quanto eu amo seu cabelo seus olhos seus lábios seu pescoço seus peitos sua bunda sua e sentar nos degraus e fumar até seu vizinho chegar em casa e sentar nos degraus e fumar até você chegar em casa e me preocupar quando você estiver atrasada e me surpreender quando você chegar mais cedo e te dar girassóis e ir à sua festa e dançar até não poder mais e me desculpar quando eu estiver errado e ficar feliz quando você me perdoar e olhar suas fotos e querer ter te conhecido desde que você nasceu e ouvir sua voz no meu ouvido e sentir sua pele na minha pele e ficar assustado quando você estiver zangada e um de seus olhos ficar vermelho e o outro azul e seu cabelo cair para a esquerda e seu rosto parecer oriental e dizer para você que você é linda e te abraçar quando você estiver ansiosa e segurar você quando você se machucar e querer você toda vez que eu te cheirar e te ofender quando te tocar e choramingar quando estiver do seu lado e choramingar quando não estiver e babar nos seus seios e cobrir você de noite e sentir frio quando você tirar meu cobertor e calor quando você não tirar e me derreter quando você sorrir e me acabar por completo quando você gargalhar e não entender por que você acha que estou te rejeitando quando eu não estou te rejeitando e pensar como você pôde achar que alguma vez te rejeitei e pensar em quem você é e te aceitar de qualquer jeito e te falar sobre o garoto da floresta encantada que atravessou o oceano porque te amava e escrever poemas para você e pensar por que você não acredita em mim e sentir tão profundamente que eu não ache palavras pra expressar esse sentimento e querer te comprar um gatinho do qual eu teria ciúmes porque ele teria mais atenção do que eu e deixar você ficar na cama quando você tiver que ir e chorar como um bebê quando você finalmente for e me livrar das pontas e te comprar presentes que você não queira e levá-los de volta e pedir para você casar comigo e ouvir você dizer não mais uma vez mas continuar pedindo porque apesar de você achar que eu não estava falando sério eu sempre falei sério desde a primeira vez que te pedi em casamento e vagar pela cidade achando que ela está vazia sem você e querer o que você quer e achar que estou me perdendo mas saber que estou seguro quando estou com você e te contar o que eu tenho de pior e tentar te dar o que eu tenho de melhor porque você não merece nada menos do que isso e responder suas perguntas quando eu preferir não responder e dizer a você a verdade mesmo quando eu realmente não queira e tentar ser honesto porque eu sei que você prefere assim e achar que está tudo acabado mas agüentar por mais dez minutos antes de você me jogar fora de sua vida e esquecer quem eu sou e tentar ficar mais próximo de você porque é lindo aprender a te conhecer e vale a pena o esforço e falar mal alemão com você e falar hebraico pior ainda e fazer amor com você às três da manhã e de alguma forma de alguma forma de alguma forma expressar um pouco deste esmagador embaraçoso interminável excessivo insuportável incondicional envolvente enriquecedor-de-coração ampliador-de-mente progressivo infindável amor que eu sinto por você.”
“Ânsia”, de Sarah Kane

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

[MÚSICA] Anna Julia - Los Hermanos

Antiga!!! Fez um sucesso tremendo na época! Não sei onde ouvi hoje, acho que foi no rádio, quando liguei pra minha mãe ouvir. A letra me tocou, muito. Estou meio sensível ultimamente, pra não dizer outra coisa.
Não escrevi um poema, mas vai aí uma música que me tocou muito hoje. Estou com ela o dia todo na cabeça! Doída...

*Acho que nunca fui tão organizada com meu tempo como agora! Só quando estudava! Rs... Estou aproveitando os segundos! Incrível o tanto de coisas que já fiz hoje, aliás esses dias todos! 

Boa tarde!

Gaby





Anna Julia
Quem te ver passar assim por mim
Não sabe o que é sofrer.
Ter que ver você assim sempre tão linda.
Contemplar o sol do teu olhar, perder você no ar
Na certeza de um amor
me achar um nada,
Pois sem ter teu carinho
eu me sinto sozinho
eu me afogo em solidão...
Oh Anna Juliaaaaa (2x)
Nunca acreditei na ilusão de ter você pra mim.
Me atormenta a previsão do nosso destino.
Eu passando o dia a te esperar,
você sem me notar.
Quando tudo tiver fim, você vai estar com um cara,
Um alguém sem carinho.
Será sempre um espinho
dentro do meu coração.
Oh Anna Juliaaaaa (2x)
Sei que você já não quer o meu amor,
Sei que você já não gosta de mim,
Eu sei que eu não sou quem você sempre sonhou,
Mas vou reconquistar o seu amor todo pra mim.
Oh Anna Juliaaaaa (3x)
Oh Anna Julia, Julia, Julia
ouououou!

Bom dia!

Bom dia queridos!
Hoje comecei cedo a jornada! De pé desde às 6:30, indo dormir a 01:00 da manhã mais ou menos.
Nossa, ontem fiquei 3 horas cozinhando, rsrsrsrs... Não sei como consegui essa proeza! kkk
Não paro aqui na minha mãe! Se cuidar dela está assim, imagina ser mãe então?!
Mas sabe, que é cansativo, tem que ter paciência também, porém ela está tendo a atenção que precisava e merecia. Além de tudo está sendo bom pra mim ficar um tempo aqui na sua casa, com ela tão próxima, voltar a morar aqui, nem que seja por um tempo. Sei lá, me remete a alguma coisa de adolescência, infância.
As coisas não deveriam ser assim né? Não deveríamos passar por situações ruins pra se tocar e dar valor a algumas coisas. É o tal ensinamento de que quando perdemos é de que damos valor. Perdemos conforto, saúde, comodidade, tempo, sono, mas ganhamos tantas outras coisas; porque tudo isso faz com que a gente saia do cômodo, avance e veja que realmente não estava feliz ou que poderia estar muito mais.
Eu só gostaria de ter feito tanto assim por ela numa boa situação, numa situação de felicidade. Sei que fiz um tanto, mas sei que poderia ter feito muito mais. A gente sempre pode. Espero que a partir de agora eu faça além das minhas capacidades, como estou fazendo, mas em uma situação feliz.
Ela está abatida ainda, desanimada, mas sinto que melhora aos poucos o humor. Oro pra que melhore!
Estão acontecendo tantas coisas, pra variar e pra ajudar muito, rs, às vezes parece que vou enlouquecer, mas sei que dou conta. Como sempre nunca acontece uma só...
Hoje mais uma batalha. Amanhã retorno da minha mãe. Torço pra que ela tire o dreno e os pontos! Vamos torcer!!! Daí tenho certeza que vai ficar mais animadinha e mais independente!!!

Vamos nessa, com força e com garra!

Bom dia!!!

*Quero aproveitar esse post e dar boas vindas ao Thierrie Magno e a Ness Fontes. Como sempre faço com novos seguidores. Demorei um pouco pra fazê-lo e agora é mais que urgente! Rs. Bem vindos!

Gaby

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Amor

Quero falar hoje de amor, principalmente amor pelo que se faz.
Há um bom tempo eu faço algo no qual eu amo muito, mas muito mesmo. Tenho imenso amor pelo que eu faço. Superei muitas coisas, fiz outras tantas pra estar onde estou hoje. Amo o exercício de atriz, o que ele me proporciona no trabalho diário, as superações, tudo o que podemos passar para as pessoas, mas acima de tudo a capacidade transformadora do teatro. Sempre falei muito do teatro e demais da peça que faço parte, mas nunca percebi isso, fui me dar conta agora, quando as pessoas me disseram. Agora notadamente que estou passando por tantas dificuldades, com a questão da minha mãe e que talvez eu tenha que tomar algumas decisões. Os que são bem próximos me diziam que eu falava sempre com muito amor do meu ofício, mas eu nunca percebi, fui me dar conta de verdade o quanto tudo isso é tão grandioso para mim agora. Eu sabia que é muito importante, mas é muito mais. Sabia que a peça que estou é extremamente importante pra mim, é um sonho desde o começo, mas é mais do que imaginava. Me dei conta disso agora, há uns meses.
Nos submetemos a tanta coisa somente por amor. Os casais que realmente se amam não se separam com as dificuldades, porque almejam estar juntos pra vida toda, porque se amam, se querem. Os que se separam, mas se amam, porém não vivem mais como um casal, mas sim somente como companheiros, amigos, fazem isso numa boa, sem raiva, rancor, fazem com amor, conversa, compreensão, sinceridade. Aqueles no qual tudo não passa do superficial podem até não desistir na primeira dificuldade, mas com certeza não irão longe na sua empreitada.
Sim, nós nos submetemos, nos subjugamos, nos superamos, ultrapassamos dores (físicas ou não), somos humilhados, engolimos muita coisa (principalmente nosso orgulho), deixamos de fazer tantas outras, por amor. No amor está contida a fé, o acreditar, a garra, a superação, a força de vontade. Quem está disposto a amar verdadeiramente o que faz ou às pessoas, está disposto a passar por várias intempéries e irá passar! Ah, irá! Porque o amor verdadeiro incomoda. E tudo que provém dele também! Mas chega um momento, que por amor a algo maior fazemos outras escolhas e seguimos outros caminhos, não por egoísmo, mas por amor.
Cristo foi muito sábio quando disse: Amar ao próximo como a si mesmo. Realmente, cada um ama ao próximo como si ama. Se só sente ódio, raiva, rancor, é porque sente isso de si mesmo. É preciso fazer primeiro consigo pra fazer com o outro.
Muitas pessoas enxergam tudo com maldade. Onde há um ato de amor, veem um ato de ódio; noutras um ato de resignação, elas veem como egoísmo. É tudo deturpado, transfigurado. Como culpá-las? Só falta amor.
É engraçado, mas é fácil enxergar quem faz tudo realmente com amor e principalmente o "nível de humanidade" de cada pessoa. Com o tempo nós vamos ficando cada vez mais experientes nisso.
Pode parecer bobo, ortodoxo, mas é a realidade. É amando verdadeiramente que chegamos a algum lugar. Só amando que nos mantemos nessa sociedade hipócrita e cruel, mas de pessoas boas também, poucas, mas com certeza "perdidas" por aí exercendo sua humanidade!

RESPEITO

Bom dia!
Minha mãe está em casa!
E agora, como ela cuidou de mim, eu cuido dela, virou praticamente um bebê! rs.. Estou morando na sua casa!
Sabe, uma coisa que ela me ensinou muito bem é ter respeito pelas pessoas. Sempre me respeitou como eu sou, nunca me impôs nada, sempre conversou muito comigo. Tudo sempre foi muito conversado. Nunca precisei mentir descaradamente, nem ficar cuidando de coisas que não me diziam respeito, porque ela me ensinou muito bem que respeitar alguém e sua vida era imprescindível. Isso não se ensina gritando, batendo ou só falando, mas através do exemplo. Tenho um grande exemplo dentro de casa.
Independente do que os outros dizem por aí, mesmo nesse momento difícil que estamos passando, preciso me focar na sua recuperação. Ela estar bem depende também de como eu vou estar, afinal sou eu que faço tudo por ela aqui, estou 24 horas praticamente ao seu lado e ela estar bem depende também da maneira como eu vou estar.
Vergonha eu tenho muitas vezes sim. Vergonha eu tenho de não ter tido mais tempo pra ela. Ter me dedicado tanto ao trabalho, ter estado com pessoas que não mereciam minha presença, ter falado tanta coisa, ter me exposto tanto, ter brigado com a minha mãe tantas vezes, ter ficado calada tantas outras e não ter brigado com quem merecia de verdade! Vergonha eu tenho de ser tão idiota pra tanta coisa! Tenho vergonha de ter feito muita coisa. Mas outras, eu tenho a absoluta certeza, que não me envergonho. Que cada um fique com sua própria consciência e se preocupe mais com ela do que com a porra do foi feito ou não pelo fulano! Quanta falta de humanidade!
Minha mãe é um exemplo pra mim. Como algumas outras pessoas. Poucas, talvez mais umas duas só. Exemplos de verdade, que tenho orgulho de fazer parte de suas vidas.
Talvez falte vergonha mesmo. Pra tomar algumas atitudes que deveriam ter sido tomadas há tempos.
Fazemos tanto. Vivemos tanta coisa. Ouvimos e lemos merda apesar disso. Havia uma época que algumas me magoavam, me indignavam, me corroíam ou eu gargalhava como querendo dizer ser superior (não era, queria esconder que tudo isso me machucava ou incomodava). Hoje não desprendo tanta energia a toa mais. Escrever assim basta, às vezes nem isso. Algumas coisas não fazem diferença, outras são muito mais importantes. As pessoas não conseguem compreender a sinceridade das nossas palavras, é demais pra elas e isso incomoda muito!
Que minha mãe continue se recuperando. Volte a andar normalmente, melhore essa depressão e depois dessa recuperação bora pra esse cisto do pâncreas, origem de todo esse problema, no qual não foi nem diagnosticado muito menos resolvido!

FOCO! PEÇO A DEUS FOCO E PROTEÇÃO!!!

sábado, 4 de agosto de 2012

Tudo caminha e se encaminha!

As coisas se encaminham. Tudo caminha pra algum lugar.
Minha mãe está bem melhor. Já faz 10 dias que está no hospital e logo receberá alta, se Deus quiser!
Está se alimentando através da boca já, alimentos sólidos! Seu aspecto, sua cor está bem melhor! Só precisa melhorar mais sua força de vontade, seu ânimo que ainda está baixo! É preciso ainda muita oração!
Hoje é sábado, estou aqui desde às 14 horas, pois viajei à trabalho ontem e voltei de madrugada, por isso vim hoje pela tarde, daqui há 1 hora o horário de visitas acaba e somente a Taty veio visitá-la, como vem todos os dias! Essa semana se não fosse pela minha tia, pela mãe do Marcos, pelo próprio Marcos e pela Taty, eu não teria conseguido dormir, descansar um pouco ou ir trabalhar ontem!
Que minha mãe continue assim, progredindo! Mas sem esse desânimo de hoje.
Cuido dela com muito prazer. Mas sei que não posso fazer tudo sozinha também, percebi isso nesses dias... agora admito!
Como é bom reconhecê-la agora!!! Há poucos dias atrás era doído demais entrar aqui no quarto do hospital. Agora entro e saio daqui cada dia mais feliz e esperançosa e quando volto sempre tenho uma notícia melhor. Só gostaria que a ânimo da minha veínha fosse outro! Gostaria de vê-la mais animada. Hoje pelo menos ela está um pouquinho irritada, rs.. Bom sinal, creio eu. Melhor do que quando depressiva. Mas vejo seus olhos cheios de lágrima também... enfim...
Agradeço as moças que ficaram aqui no quarto esses 5 dias. A tia que fez a cirurgia de redução de estômago e a sobrinha acompanhante. Nossa, que alto astral! Quanta bobagem, rsrsrsrs. Foi muito divertido! Colocaram minha mãe lá em cima! Diferente de tantas enfermeiras daqui!!!
Oro pra que vá logo pra casa, embora que lá será mais difícil, afinal vou ter que cuidar dela sozinha, sem enfermeiros ou médicos e toda infra-estrutura.
Espero que essa seja a última noite que eu durma aqui. Se eu estou cansada daqui, imagina minha mãe?! Mas sei que é necessário...
Bora pra nova vida! Bora pra nova realidade. Bora pra luta. Algumas pessoas acordam com um baque desses, outras no entanto...
Bora dar à minha mãe tudo que ela merece de bom! QUE ASSIM SEJA!

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.