sexta-feira, 28 de março de 2014

DESFAZER-ME

PRECISO DESFAZER-ME DE MIM
ESQUECER TUDO APRENDIDO
LIMPAR TODA ESSA CARCAÇA

PRECISO RENOVAR
TOMAR NOVOS ARES
SENTIR NOVAS DORES
SUSPIRAR NOVOS ODORES
DAR NOVAS RISADAS

PRECISO DESSA NÉVOA MISTERIOSA
PRECISO DO FRESCOR
PRECISO DA ALEGRIA CALOROSA
DESPIR-ME SEM PUDOR

ESCANCARAR MEUS MAIORES MEDOS
MINHAS MAIORES DÚVIDAS
PRECISO TENTAR
MUDAR A ROTA DE FUGA

CONTINUAR A DAR A CARA A TAPA
ADENTRAR MAIS AINDA A ESCURIDÃO
PRECISO DE TUDO
PRECISO DE NADA
PRECISO ME REDESCOBRIR
PRECISO PRATICAR O PERDÃO

TERMINAR
INICIAR NOVA ETAPA
CHORAR, SORRIR
FAZER TUDO QUE SEMPRE FIZ DE OUTRA FORMA

METAMORFOSEAR
MUDAR
ACALMAR
OU SIMPLESMENTE NÃO SABER DO QUE PRECISAR!

GABRIELA GRECCO

sábado, 22 de março de 2014

O RIDÍCULO

O Ridículo dos Ridículos
Ridicularizado NÃO está!
O possível e o impossível vêm e virão
O notável não é perceptível
Tudo lhe é corrompível
Os cegos só vêem o usurpador
Ridiculosidades
Superficialidades
Carregadas e ancoradas por muito rancor
Imbuídas de clamor!


Mas o Ridículo dos Ridículos pensa que tem razão
Raciocínio um pouco lento
Sorriso corpulento
Caráter em extinção
Bate e rebate
Confronta a hombridade
Estufa o peito
Passa em cima da humanidade

E ainda o Ridículo dos Ridículos
Vai contra sua própria prole
Vida vinda, gerada, retirada de dentro de si
Prole mal sucedida
Prole que o Bem irá servir

O Ridículo dos Ridículos se orgulha, se astera
Ri do profano
Incentiva o tirano
Presenteia o Matusquela

Mas o que o Ridículo dos Ridículos quer é clamor
Não pondera profundidades
Almeja frivolidades
Não procura o ideal
Vive de fantasias
Vive do superficial

O mais marcante deste ser
Além de realmente não saber viver
E de nada que é natural realmente não ponderar
Não sabe o que é amor
Não sabe o que é amar!


Gabriela Grecco
22/03/2014

terça-feira, 18 de março de 2014

Então Durma

Posso dormir então?

Ou não me é permitido?

É momento de criação

Por que tanto tempo latente
dormente
apática?

Porque prioridades às vezes são primordiais
Cruciais
Exatas
Não se pode dormir então
Sem a paz alcançada
Faça-se a luz
Luz almejada

Faça-se então
e durma!

Gabriela Grecco
27/02/14

segunda-feira, 10 de março de 2014

DESABORES

Quantos desabores ei de sentir?
Quantos sabores deixarei de provar?
Enquanto minha vida não cessar
Ficarei a permear
Entre o que me distancia
E me aproxima de mim


Gabriela Grecco
08/03/2014

quarta-feira, 5 de março de 2014

BOA TARDE! COM CLARICE LISPECTOR!

QUERIDOS, UMA ÓTIMA TARDE PÓS FERIADO MERECE CLARICE!
UM POUQUINHO DELA PRA FAZER SONHAR, SUSPIRAR, ASSIM COMO EU ESTOU COM SUAS PALAVRAS!
NÃO ME CANSO JAMAIS DE CLARICE!

ÓTIMA TARDE!!!



"Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome."


"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...
Ou toca, ou não toca."


"Eu não: quero é uma realidade inventada."


 "É difícil perder-se. É tão difícil que provavelmente arrumarei depressa um modo de me achar, mesmo que achar-me seja de novo a mentira de que vivo."


Clarice Lispector

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.