sábado, 15 de novembro de 2014

Pés

MEUS PÉS
PÉS QUE TANTO DOEM
PÉS POUCO CUIDADOS
PÉS QUE NÃO ANDAM EM VÃO
POUCOS SÃO SEUS CALÇADOS
NENHUMA RICA
NENHUMA FINEZA
SUSTENTAM A FALTA DE MOBILIDADES DE UM CORPO TODO
SUSTENTAM A CABEÇA PESADA

AH MEUS PÉS
HÁ ANOS CLAMAM POR CARINHOS
ÀS VEZES SE SENTEM CAMINHAR SOZINHOS

JÁ REAPRENDERAM A ANDAR
JÁ RECUSARAM O QUE CALÇAR
POR NÃO ESTAR O CALÇADO AO SEU ALCANCE, NEM MESMO DO RESTANTE DO CORPO

ELES QUE TOCAM SOLOS TÃO DUROS, IRREGULARES E CHEIO DE OBSTÁCULOS
QUE ALMEJAM UM BELO, UM LIVRE CONTATO
MAS ESTÃO SEMPRE TOCANDO O CHÃO, A TERRA!
NOSSA BASE!
SE ASSIM NÃO FOSSE O QUE SERIA DE NÓS? O QUE SERIA DELES ENTÃO?

AGORA, COMO PARTE DO CORPO, PORÉM MUITO MAIS, CHORAM POR MAIS CARINHO, ALMEJAM MUITO MAIS!

ANOS NESSA LUTA SEM FIM

AS COISAS NÃO TEM OCORRIDO EM SEU RITMO
E SEU GRITO É ABAFADO
PORÉM DÃO SEMPRE CONTA DO RECADO
MAS É QUANDO ELES FINALMENTE PARAM
QUE PODEM SER NOTADOS!

MEUS PÉS!
OBRIGADA POR SUSTENTAREM ESSE CORPO, ESSA MENTE, ESSA TURBULÊNCIA TODA
FAZENDO, COMO A MENTE E O RESTANTE DO CORPO, MAIS QUE O POSSÍVEL!

NO FUNDO RETRATAM BEM AS MULHERES: SENSÍVEIS, COM UMA BAGAGEM DE TODO UM UNIVERSO, MAS DUROS, FORTES, O QUE SEMPRE LEVA PRA FRENTE E SEMPRE SUSTENTA!

OBRIGADA!

GABRIELA GRECCO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.