quarta-feira, 11 de maio de 2011

O SONO

O sono que me falta e não vem
A saída que procuro e não tem
Tenho preocupações de antemão
Sinto sensações como um vulcão
Arde dentro de mim
Fervilha sem parar
Pensamentos
Sentimentos sem fim
E o corpo não querendo mais pensar.
Mas meu sono dá lugar ao trabalho
Meus pensamentos são criativos
Ávidos!
Fico noites inteiras a pensar
Refletir
Sentir.
Dias vagando
Tardes a querer dormir.
Mas meu sono jamais se saceia
Meu corpo por uma boa noite anseia.
Minha mente fugaz
Nada tranquila
Muito sagaz
Fica ligada noite e dia
Sentindo cada faiscar de pensamentos
De pensar.
Mas o sono que me falta
E não me vem
É o resultado de muitas criações
Muitas conquistas
Muitas pirações
É também o momento de se entregar
Ao desespero
Ao despertar.
Vagando pela vida assim vou
Sempre a sonhar um sono bom
Sono que se faz acordada
Sono pouco tranquilo
Vida pesada!
Entregue ao caos
Fico perdida às vezes
Nos meus pensamentos
Nas minhas sensações
Queria sinceramente ser mais normal.
Às vezes me dá vontade de nada sentir
Nada criar
Apenas sorrir!
O sorriso doce de quem leva tudo numa boa
Sorriso sincero
Sorrido a toa!
Mas essas noites mal dormidas me deixam assim
Cara fechada
Corpo ruim!
Será esse o preço de tanto pensar?
Tanto sentir
Tanto criar?
Criar um mundo irreal
Criar um hábito irracional
Mas também criar o que se precisa ouvir
Criar o sincero
Criar para progredir!
Mas confesso que não sei se não fosse assim
Não saberia viver
Passar noites em claro
Sonhar com algo tão raro
Acreditar nas possibilidades
Acreditar na Humanidade
Presente nesses momentos únicos
Momentos noctívagos
Momentos pouco diurnos!
E assim...
Continuo a sonhar
Isso custa meu sono
Isso me faz pirar.
Mas prefiro continuar assim
Criando
Sonhando
Sentindo
Acreditando
Duvidando
Mas sendo quem realmente sou
Dentro de mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.