domingo, 20 de fevereiro de 2011

Dor estridente



Dor!
Dor que me corrói
Que me consome
Que me destrói
Eu não queria que fosse assim
Eu não queria que as coisas fossem pra esse lado
Mas o que posso fazer
Se eu simplesmente fui sincera ao seu lado?
Detesto machucar
Detesto magoar.
Mas fingir ser quem eu não sou
Não faz parte de mim.
Eu pequei em tantos aspectos!
Deixei de retribuir tanta coisa boa.
Me perdoe eu lhe peço!
Mas lhe garanto, nada foi a toa.
Tudo tão lindo e bem encaixado
Tudo tão simples e bem articulado...
...O encanto por enquanto caiu
E agora sou alguém que nunca mais sorriu.
Dor no peito
Dor latente
Dor profunda
E estridente.
Sei que minha dor é menor
E isso a torna ainda mais doída
Mas tenha certeza, minha vida
Que durante muito tempo me fez feliz!
Me tornou Deusa ensandecida
Deusa maluca, Deusa enlouquecida!
Que sonhou, viveu e sentiu
Coisas inimagináveis
Nada sutil!
Tudo intenso e equilibrado
Tudo correto, nada errado!
Mas eu espero agora essa dor passar
E que a sua também se vá...
...Quem sabe assim um dia poderemos
Viver o que não vivemos
E voltar um dia a sonhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.