segunda-feira, 5 de abril de 2010

Realidade, Ética, Liberdade e Amor!



Quero começar falando que acabei de modificar um texto meu aqui do blog. Eu raramente faço isso, mas quando vejo que fui injusta, modifico. Foi o texto do dia 14/01 onde eu agradeço várias pessoas pelo apoio que tive diante do tumor que minha mãe retirou. Eu exaltava o "apoio" de uma pessoa, no qual, percebi mais tarde, estava dando tanta "força" por interesses particulares e individuais. Não condeno isso, mas o fato é que uma atitude assim não pode ser glorificada, pois não vem realmente por caridade, e sim, por egoísmo. Mesmo a pessoa estando longe de ver isso.
Nada mais justo, que ser justa.
Quem coloca seu orgulho ferido acima de qualquer atitude benevolente, não pode ser considerado um Ser Humano de verdade. Uma mensagem de boa sorte não custa nada à ninguém e mostra a humanidade que possuímos dentro de nós. É pelo menos mais ético!
Eu realmente sinto muito se não posso corresponder às alucinações de algumas pessoas. Tem gente que viaja demais, mete os pés pelas mãos e acaba provando quem realmente é. Graças à Deus!
Esse blog serve como uma válvula de escape para mim. É difícil ver tanta coisa e ficar calada. A diferença, muitas vezes, dos que falam e lutam dos que não falam e não lutam, é a visão. Enquanto uns enxergam o que realmente acontece, outros continuam na sua "linha reta", que sai do próprio umbigo. Não culpo ninguém por isso, alguns somente acordam antes que outros.
Nesse meio todo, há os fascinadores, que se proveitam da fragilidade alheia para enganar e iludir. Conheço muitos! Aliás, todos nós conhecemos, mas volto a dizer que a diferença essencial é que uns vêem e outros não. Eu consigo ver de longe. E digo, cuidado!
Grandes líderes, às vezes são grandes fascinadores. Usam da força de um grupo de pessoas para atingirem seus objetivos e quando percebem que seu poder pode estar em perigo, utilizam de meios diversos para se manter, daí que vemos também grandes ditadores.
Para haver fascinadores é necessário que haja fascinados. E isso sim, tem de monte! De amigos que se idolatram sem realmente saberem quem são à fãs de big brother ou populações que se anulam por um governante.
O fato é que nós mesmos somos fascinadores e fascinados. Tudo depende do que nos convém. Por isso a ética é tão importante, pois é a peça chave que nos dirá o que é legal ou não fazer com o próximo, em grande parte das vezes. Liberdade todos nós temos, o que nos diferencia é o quão ético cada um é, o que dá a nítida noção do "quanto de liberdade" nós temos.
E como fascinadores e fascinados, que à todos os momentos fascinam e são fascinados a ética e liberdade são palavras que deveriam estar arraigadas no nosso Ser.
Independente da cultura e da sociedade que vivemos, que pode também alterar um pouco esta ética, temos dentro de nós algo que se chama consciência. Essa consciênica é mais fácilmente acessada se nossa camada de orgulho, egoísmo, vaidade, etc, for cada vez mais fina. Ela é como algo que fica no centro, onde há uma grande diferença se revestida por uma fina casca de ovo ou uma grossa parede de pedra!
Eu falei tudo isso, porque vejo cada vez mais a importância de sermos Humanos! Depois do grave acidente que sofri, as marcas físicas não são as únicas consequências. Eu agradeço todos os dias por ter pessoas realmente Humanas ao meu lado! Mas sinto ter me iludido e esperado tanto de alguns.
Para sermos cada vez mais humanos, é preciso que esse revestimento que cobre a consciência seja uma casquinha de ovo, até o momento que ele não haverá mais. E como se faz isso? Não sei! Mas desconfio.
Acho que palavras como as que citei são umas das coisas que ajudam a tornar essa casquinha mais frágil. Como a ética, liberdade individual e coletiva... e sobretudo o AMOR. O amor no sentido mais profundo da palavra. Como se calar quando necessário, dar bom dia a quem nos magoou um dia, perguntar se está tudo bem com alguém super estressado, dar um abraço a quem chora ou a quem tem dificuldade de olhar no olho.
Enfim, acredito que com isso, coisas que poderiam somente passar pela nossa vida, não se tornassem um trauma profundo. Às vezes nós já estamos tão sobrecarregados com dores físicas, dependências e privações, que uma simples cara feia de alguém nos ajuda a piorar. Em outras, apesar de tanta dor e sofrimento, um abraço, um telefonema ou um sms no faz respirar fundo e continuar a lutar.
Eu digo, com absoluta certeza, de que nunca vou esquecer essa lição tão prática no qual estou vivendo!


Gabriela Grecco
05/04/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.