quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Entusiasmo

Bom dia!
Nossa, como queria postar ontem!
Desde cedo tentei conectar, pois ouvi algo no rádio que me despertou e a internet aqui na minha mãe não conectou nem por decreto e ficou fora até meia noite, que foi a última vez que olhei pra merda do aparelhinho do speed! No outros lugares onde eu acessava não sofria mais desse mal, rs... Na Taty às vezes está péssima, outras também não entra, mas não é speed!!! Lá em casa é net, muito melhor né?! Mas enfim... nós e nossas dependências. Infelizmente, na realidade felizmente, eu tenho que acessar a internet todos os dias e aiii de mim se não olhar meu e-mail! rs... Mas me dói demais não acessar o baú todos os dias. Quando estou na correria nem sempre dá. Ultimamente, como estou mais em casa, coloquei como meta acessá-lo e postar por aqui sempre. Claro que, nem tudo depende de nós e de nossa vontade. Nem todos entendem isso. Nem todos...
Dando esse gancho eu vou partir pro ENTUSIASMO. Ontem enquanto tomava café da manhã com a minha mãe e ouvíamos no rádio o programa Rota da Verdade, na Clube AM (minha mãe gosta de ouvir a clube... AM!), comentaram sobre o entusiasmo no programa. Vou começar pelo significado:


Entusiasmo (do grego en + theos, literalmente 'em Deus') originalmente significava inspiração ou possessão por uma entidade divina ou pela presença de Deus. Atualmente, pode ser entendido como um estado de grande euforia e alegria, refletindo em uma consequente coragem. Uma pessoa estusiasmada está disposta a enfrentar dificuldades e desafios, não se deixando abater e transmitindo confiança aos demais ao seu redor. O entusiasmo pode portanto ser considerado como um estado de espírito otimista. 
[http://pt.wikipedia.org/wiki/Entusiasmo]

Entusiasmo (enthusiasmo), s.m. Vigor ou veemência com que se fala e escreve; inspiração; admiração, fanatismo; dedicação ardente; grande alegria.
[Pequeno dicionário da língua portuguesa ilustrado, 1972 - Vol. II (Que, aliás, não tem nada de pequeno perto de muitos, são 3 volumes grandes! rs)]

Entusiasta (enthusiasta), adj, 2 gên, e s. 2 gên. Que, ou pessoa que se entusiasma, que se dedica vivamente a alguma coisa, cheia de arrebatamento.
[Pequeno dicionário da língua portuguesa ilustrado, 1972 - Vol. II]


Bom... os significados ajudam a clarear o que às vezes nós temos em nossas mentes, mas muitas vezes não sabemos explicar ou não deixamos claro.
Nesse dia fiquei pensando sobre o entusiasmo. Falei pra minha mãe sobre ela ter mais. Como ela está bem abalada com tudo que aconteceu, não consegue aceitar muito bem o fato de ter ido fazer um exame que não queria e ter acontecido tudo isso. Para ela, iria realizar o exame e voltar para casa, mas ficou no hospital mais de 10 dias e agora está dessa forma, demorando pra se recuperar, com a barriga toda estourada, com uma tela nela toda, cheia de pontos, feridas, escaras (algumas abertas), com dificuldade pra realizar tudo, com dor pra caramba, por algo que teoricamente não deveria ocorrer, não deveria fazer, uma cirurgia, um procedimento que não estava no script. Minha mãe sempre foi uma pessoa muito independente, lutou demais na vida, sempre conseguiu o que queria, ia atrás de muita coisa, não se abalava, queria e fazia e ser dependente de uns anos pra cá, principalmente agora depois desse fato, está mexendo pra caramba com ela! Ela não gosta do fato de dar trabalho, sempre pensa muito nos outros e nada nela! Está sendo um peso enorme na sua cabeça isso tudo, ela acha que está me atrapalhando, tadinha. A vida da gente dá uma abalada, mas de forma alguma vejo isso como um peso, pelo contrário. Pra quem está doente é diferente a maneira de ver. Mas a vida é assim, nem tudo está no script. Meu acidente também não estava planejado (conscientemente), muito menos todas as lesões, rompimentos, fraturas, traumas e dificuldades que viriam por conta disso tudo, mas o que eu poderia fazer depois do ocorrido?! Continuar é claro. E continuar bem, me ajudando. Na teoria é simples, rs. Não digo que continuei com um sorriso largo, rindo a toa, claro que não, as coisas não funcionam assim também, mas continuei. Fiz todos os exercícios com muita garra na fisio e como doía! Eu estava com a patela quebrada ainda quando comecei e cheia de fios e pinos, tinha somente 30 graus de flexão, consegui atingir os meus 130! Meses e meses depois é claro. 2 anos e meio se passaram e ainda faço fisio, pro corpo todo, da clavícula ao pé! Mas Era muita dor, eu sentia muito mal! Confesso que ainda sinto, tenho lesões que precisam de cirurgia ainda. Continuei meu curso, meu estágio e o teatro naquela época, se vocês lerem aqui no blog vão encontrar, foi em 2010.  Estudava de manhã, fazia fisio na hora do almoço, ia pro estágio (engolia a comida por lá, eu tinha um acordo com a minha chefe, pra ter 20 minutinhos pra comer e me arrumar), dele ia pro teatro e chegava em casa depois das 23 horas, morrendo de dor e super cansada. Como eu conseguia? Sinceramente, não sei de onde eu tirei tanta motivação na minha vida naquela época! Acredito que o entusiasmo de estar viva, de ter tido uma nova oportunidade, de poder continuar a estudar, de fazer teatro e mais que isso tudo, a vontade de me recuperar o mais rápido e melhor possível, me motivavam de uma forma que eu não sabia explicar! Acho que o otimismo sempre esteve comigo na verdade. Eu ainda ensaiava de final de semana também. Nossa, era pauleira pra caramba. Aliás não me lembro de uma fase da minha vida que não tenha sido.
Sabe que minha mãe está meio pra baixo e tudo mais, mas nem preciso pegar no pé dela pra ela fazer exercício mais? Estou fazendo as coisas e ouço ela lá na varanda fazendo os exercícios que a fisioterapeuta do hospital passou. Tem dias que ela está bem melhor, mas nos dias em que a coisa piora por aqui, ela fica mais pra baixo. Como eu disse, as pessoas tem que colaborar também né (inclusive eu, mas eu também preciso ser ajudada)?! Eu entendo o seu lado, lembro como eu me sentia por não poder realizar nada sozinha, depender de todo mundo, pra ir, vir, ir ao banheiro, tomar banho, comer, depois pra ir a qualquer, lugar ser levada, a rotina, a vida toda abalada... Enfim, além da dor da nossa independência ser meio que "tirada" de nós, dói o fato das pessoas terem de se desdobrar pra cuidar da gente, mas também é bom ver o amor verdadeiro dessas pessoas. Outra dor muito grande são as das decepções, aqueles que nós pensávamos que estariam ao nosso lado. Nossa, essa trucida, acaba! Eu sei como é. E minha mãe viu como eu estava e estou ainda cansada. Acordei várias vezes com ela a noite falando "tadinha". Mas eu faço tudo isso com muito gosto. A gente cansa, estressa às vezes (porque doente também não ajuda muito algumas vezes, rs), mas é muito recompensador! É um cansaço bom! =)
O entusiasmo é essa chama que move a gente, independente de qualquer coisa. Está ligado com a fé de cada um. Para os leigos, essa fé que eu digo aqui nada tem a ver com doutrinas religiosas, tem a ver com acreditar, ir em frente, mover-se diante da vida, buscar! Entusiasmo é diferente da alegria. De coisas supérfluas, de diversões vazias, exaltações vãs. Entusiasmo é amor! Quanto mais se ama, mais entusiasmo se tem.
Muitas vezes é inevitável que percamos nossa fé em algumas coisas ou pessoas. Na realidade a gente cai na real ou vê que fez tudo que podia. Isso é triste quando acontece, mas temos que aceitar, se tudo foi realmente feito. Às vezes nos dedicamos tanto, pra receber somente ingratidão e mais do que isso, vingança por algo que não foi feito (que na realidade só existiu na cabeça de quem se vingou). Perdemos nosso entusiamo por aquilo ou por alguém, mas não quer dizer que nosso entusiasmo pela vida se foi, apenas desistimos de apostar nossas fichas em algo que realmente não vale a pena ou que vai nos esgotar demais; é assim na vida.
Não podemos deixar pessoas negativas roubar nossa fé, nossa vontade de viver. Pessoas fortes, pessoas entusiastas, geralmente causam muita inveja e rancor em pessoas pequenas. Quem não consegue atingir certas metas, objetivos e tem o coração impuro, tenta derrubar quem consegue, mesmo que não seja de uma maneira consciente. Não podemos deixar que nada nos atrapalhe no nosso caminho.
Aquela frase: "Cara feia pra mim é fome" é realmente perfeita! É fome de muitas coisas, dentre elas fé, amor e entusiasmo!
O certo é que entusiasmo atrai energias, boas energias e ruins também (se por ventura abaixamo nossa guarda, se nos deixamos levar por elas em algum momento), daqueles que não gostam de ver a felicidade estampada na vida das pessoas. O que temos que fazer é fortalecer nossa fé e nossa proteção, pra que os vampirescos não roubem o que temos de melhor: O entusiamo pela vida!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncios

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.